EM DELAÇÃO, PALOCCI DIZ QUE ‘SETE BRASIL’ BANCARIA 4 OU 5 CAMPANHAS DO PT

EM DELAÇÃO, PALOCCI DIZ QUE ‘SETE BRASIL’ BANCARIA 4 OU 5 CAMPANHAS DO PT


10.09.18
Por Claudio Dantas


No depoimento prestado à força-tarefa da Operação Greenfield, já na condição de delator, Antônio Palocci relata a reunião em que Lula disse “explicitamente que queria” que o esquema das sondas do pré-sal “pagasse a candidatura de Dilma”, em 2010.
A reunião ocorreu à noite na biblioteca do Palácio do Planalto, entre o fim de 2009 e o começo de 2010.
“Foi uma reunião curta e que os demais presentes ficaram perplexos com a conduta do presidente Lula; que disse explicitamente que queria que a Sondas (sic) pagasse a candidatura de Dilma.”
O ex-ministro se refere ao FIP Sondas, criado com aportes dos fundos de pensão para financiar a construção de navios-sonda para exploração do pré-sal, sob administração da Sete Brasil.
Ainda segundo Palocci, “Dilma se encontrou com os presidentes dos fundos para forçar o investimento”. Ele comenta que Lula e Dilma “não eram muito cuidadosos” e que ignoraram os riscos.
“Os contratos da Sete Brasil gerariam 25 bilhões. Que o montante representaria o financiamento de 4 ou 5 campanhas para presidente.”

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.