Confira: 5 dicas infalíveis para melhor aprendizado no estudo para provas de concursos públicos

Confira: 5 dicas infalíveis para melhor aprendizado no estudo para provas de concursos públicos


Técnicas podem garantir que você tenha uma excelente colocação nas provas
Saulo Moreira  09/10/2018
NOTÍCIAS CONCURSOS



Não há mágica, simpatias ou ferramentas sobrenaturais que farão você ser aprovado em um concurso público. Porém, técnicas eficazes podem garantir que você tenha uma excelente colocação nas provas.
O segredo da aprovação está no modo como você otimiza as suas habilidades cognitivas para organizar, aprender e armazenar conteúdo. Portanto, é necessário que você adote uma técnica personalizada, com o objetivo de fixar na memória o que você já aprendeu até agora e, principalmente, ajude você a superar os seus pontos fracos. Afinal, do que adianta passar anos e anos estudando, ininterruptamente, se esse conhecimento não está sendo bem armazenado ou aproveitado por você?
Com a concorrência cada vez maior, ser aprovado em um concurso público é uma tarefa que exige muito esforço e dedicação. Na maioria das vezes, o perfil do aprovado é aquele que já se preparava antes do edital. Entretanto, poucos sabem que adotar estratégias de estudo faz toda a diferença na rapidez da sua aprovação. Confira, abaixo, as cinco dicas que ajudarão você a otimizar o seu método de estudo.
  1. Modifique o seu comportamento ao estudar
Você não estuda para concursos da mesma maneira com que publica conteúdos nas redes sociais ou assiste a um filme, não é mesmo? Estudar para concursos é coisa séria, por isso, revise o seu material no mesmo horário e no mesmo lugar.
Essa dica é importante para que você obtenha confiança quando iniciar um hábito de estudo. Dessa forma, reforçar e revisar os conteúdos será encarado como uma atividade confortável e positiva pelo seu cérebro.
Outra dica importante: sente-se de maneira adequada e separe o seu material de estudo. Um ambiente desorganizado e que se mistura a conteúdos que não são necessários pode criar interferências e bloqueios em seu aprendizado. Organize o seu material e mantenha o seu “templo de estudos” sempre limpo, assim o seu corpo se sentirá adaptado e confortável com a rotina e o local.
  1. Não estude por mais de 60 minutos sem intervalo
Estudiosos afirmam que você pode aprender mais com pequenos intervalos. Quando você armazena um conhecimento e em seguida vai dormir, comer ou conversar com alguém, a sua mente está trabalhando de forma subconsciente para absorver e reforçar conexões neurais com o você aprendeu – eles também consideram essa pausa como tempo de estudo. Além disso, não estude quando estiver cansado, pois você obterá uma memória passiva e de curta duração.
Além do cansaço mental, não podemos esquecer que a permanência na posição “sentado” faz com os músculos entrem em fadiga – principalmente a musculatura da região lombar que fica relaxada e enfraquecida, aumentando, por consequência, as pressões na coluna e as dores locais. Por isso, respeite o tempo de pausa assim como você se respeita o tempo de estudo.
  1. Modifique seus hábitos alimentares (alimentos estratégicos)
Modifique a sua dieta, principalmente evitando alimentos de difícil digestão (modere no álcool e nos alimentos gordurosos, certo?). A principal dica você já conhece: beba muita água. Sim, a água é um importante catalizador do organismo humano. A falta desse elemento leva a desidratação – o que, consequentemente, pode afetar as suas capacidades de concentração e memória.
Diariamente, beba suco de frutas frescas, ricas em antioxidantes e em vitamina C, como a laranja e o limão. Esses elementos fortalecem a sua concentração e o seu sistema imunológico.
Outra dica: que tal adicionar óleo de coco no preparo dos seus alimentos? Ele é um alimento funcional, pois é rico em ácidos graxos – elemento facilmente absorvido pelo fígado. Os ácidos graxos, quando inseridos, são convertidos em cetonas –  utilizado posteriormente como energia para o cérebro, resultando na melhora da concentração e memória.
4- Estude no melhor horário para você
Evite períodos de estudos quando você tenha de lidar com barulhos, seja de vizinhos ou dos membros da sua família.  Além disso, evite estudar quando possuir atividades pendentes, pois, ao invés de se concentrar na matéria do exame, você vai atrapalhar a sua concentração quando lembrar das outras tarefas.
Uma dica importante: respeite o seu relógio biológico! Cada indivíduo tem um relógio diferente, uns preferem exercer atividades a noite, outros durante o dia. É por meio do relógio biológico que o nosso organismo comanda diversas ações, como a variação de temperatura corporal, da pressão arterial e a frequência cardíaca. Além disso, o nosso cérebro também sofre mudanças nos níveis de foco, memória, concentração e motivação. Descubra como funciona e respeite o seu relógio biológico.
5- Utilize técnicas e ferramentas de memorização
Estudiosos afirmam que a pior técnica para memorizar um determinado assunto é simplesmente ler e reler, pois, com a mesma rapidez em que memoriza, você pode esquecer o que foi aprendido.
Ao invés dessa atividade monótona, tente utilizar a maior parte dos seus sentidos – o tanto quanto possível.  Visualize, faça pequenas cenas do conteúdo em sua imaginação, leia em voz alta – os sons das palavras também te ajudam a reforçar o assunto na sua memória!
Faça, ainda, um “overview” do conteúdo. Em uma primeira leitura, preste atenção no título e no subtítulo. Grife as palavras que chamarem a sua atenção. Leia novamente, dessa vez fazendo esquemas e resumos. Em uma terceira leitura, reflita: associe o seu esquema com o material estudado, como se você estivesse lecionando ou explicando o conteúdo para alguém
DICA: Se você gosta de estudar com esquemas e mapas mentais, indicamos as ferramentas online: Realtime Board, Spider Scribe e o Lucidchart.
E você, o que achou dessas dicas? Conhece alguma outra? Compartilhe conosco aqui nos comentários. Um super abraço e boa sorte!
NOTÍCIAS CONCURSOS

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.