Justiça nega ‘revisão da vida toda’ para aposentados e pensionistas do INSS


Justiça nega ‘revisão da vida toda’ para aposentados e pensionistas do INSS

MIX VALE


Justiça nega ‘revisão da vida toda’ para aposentados e pensionistas do INSS. Quatro meses após iniciar o julgamento da ‘revisão da vida toda’ — quando o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é obrigado a considerar as contribuições anteriores a julho de 1994 para o cálculo da renda mensal da aposentadoria —, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) — que engloba os estados do Sul do país — decidiu que o órgão previdenciário não deve considerar os recolhimentos mais antigos para que o benefício seja reajustado. Com a decisão, segurados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná que têm ações na Justiça pedindo revisão da renda mensal devem ter decisões contrárias ao pleito. É, portanto, um balde de água fria para quem pretende elevar o benefício em mais de 50%, dependendo do caso.

O TRF-4 julgou o processo individual da segurada Rosangela Teske Correa, que pedia a inclusão de recolhimentos ao INSS anteriores a 1994 no cálculo da renda de sua aposentadoria. Com isso, o benefício ficará maior. Porém, o pedido foi rejeitado por cinco votos contra e quatro a favor. Se o julgamento fosse favorável, o resultado abriria precedente para o julgamento de outras ações sobre o mesmo assunto que tramitam no Sul. E a discussão poderia ser ampliada para todo o país.

— Caso fosse favorável aos segurados, a decisão valeria apenas para os beneficiários do Sul do país, mas abriria um precedente para que juízes decidissem em favor dos segurados (de todo o Brasil), obrigando que o INSS considerasse as maiores contribuições anteriores a julho de 1994 para calcular o valor das aposentadorias — explicou a presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP) Adriane Bramante.

MIX VALE

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.