Operações das corregedorias miram delegados, inspetores e PMs




Operações das corregedorias miram delegados, inspetores e PMs
O DIA
Corregedoria Interna (Coinpol) da Polícia Civil fez operação para prender dois delegados e cinco agentes denunciados por organização criminosaAlém disso, foram cumpridos mandados de buscas e apreensão nas delegacias de Nova Iguaçu e Mesquita


POR MARIA INEZ MAGALHÃES E RAFAEL NASCIMENTO
18/10/2018
Rio - A Corregedoria Geral da Polícia Civil (Coinpol) realizou, na manhã desta quinta-feira, uma operação para prender dois delegados e cinco inspetores da corporação. A Operação Infiltrados, como foi nomeada, prendeu os delegados Leonardo Guimarães de Godoy Garcia Grivot, plantonista da 52ª DP (Nova Iguaçu), e Matheus de Almeida Romanelli Lopes, titular da 53ª DP (Mesquita), ambas na Baixada Fluminense. Grivot foi preso no momento em que deixava o plantão da delegacia. Já Matheus também foi preso na delegacia. O grupo é acusado de extorsões que variavam de R$ 530 a R$ 53 mil. A quantia foi baseada no número da delegacia de Mesquita, a 53ª DP.
Além dos delegados, também foram presos os inspetores Carlos Alberto Falcão, Cosme de Araújo Conceição, Leonardo Ferreira Amaral e Sérgio Bezerra de Andrade. O agente Paulo da Silva Carvalho não foi encontrado em casa, em Nova Iguaçu, mas ele se apresentou na Coinpol, no Centro do Rio.
Além dos mandados de prisão, foram feitas buscas e apreensão de materiais nas 52ª e 53ª DPs. A operação aconteceu na capital, Nova Iguaçu, Mesquita, Seropédica e Niterói. A autorização para as prisões e as buscas foi dada pela Vara Criminal de Mesquita.

O delegado Matheus de Almeida Romanelli Lopes foi preso na operação da Corregedoria da Polícia Civil

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.