Prefeitura de Ourinhos estende Projeto Horta Comunitária para quatro Cras


Prefeitura de Ourinhos estende Projeto Horta Comunitária para quatro Cras




O Projeto Horta Comunitária desenvolvido pela Prefeitura de Ourinhos, por meio da Secretaria da Assistência Social, será estendido para os quatro CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) do município. Idealizado pelo Prefeito Lucas Pocay e desenvolvido inicialmente no Centro Pop, o programa tem o objetivo de contribuir com a alimentação da população carente e de entidades assistenciais de Ourinhos. Os CRAS vão receber três mil mudas de hortaliças para o cultivo de alface, rúcula, salsinha, cebolinha, pimenta, entre outros alimentos.


Enquanto as hortaliças são cultivadas nos CRAS, a horta do Centro Pop passa por reformas para aumentar a produtividade. As mudanças estão sendo feitas em parceria com a Fatec de Ourinhos, com supervisão do Tecnólogo em Agronegócio, Felipe Aires, que utilizou o projeto desenvolvido no Centro Pop como tema de seu trabalho de conclusão de curso. Ele explica que a horta do Centro Pop tem formato de mandala para facilitar a produção e que ainda agrega um galinheiro.

"Basicamente a horta mandala é uma horta circular, ou seja, seus canteiros são em círculos, variando de círculos menores para maiores. No centro, será montado um galinheiro, em que as fezes das galinhas contribuíram para adubar a terra. Com este modelo de horta, é possível fazer o cultivo de hortaliças orgânicas, sem qualquer tipo de produto químico, apenas usando adubos naturais.

O manejo é feito totalmente sem produto químico também, para a retirada de plantas que possam atrapalhar a produção só com a capina manual, e também tem a parte da produção das mudas, que ao invés de comprar elas prontas, estamos produzindo junto com o pessoal do Centro Pop", explica.
Além de contribuir para uma refeição saudável, a horta do Centro Pop também tem como objetivo o ensino de uma profissão para os atendidos na unidade.
            "Sem dúvida, é uma forma de mudar a condição da pessoa em situação de rua e abrir os olhos para novas oportunidades. Tivemos casos já de pessoas que saíram dali e foram cuidar de plantações", diz o Secretário de Assistência Social, Felipe Pereira Ramos.
O Centro Pop atende cerca de 70 pessoas. Além da terapia ocupacional, acolhimento e alimentação, o Centro Pop promove ações educativas na área da saúde e de inserção no mercado de trabalho.







Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.