Roupas íntimas com maconha oculta e linguiça recheada de comprimidos de venda proibida são apreendidos no final de semana na região noroeste

Roupas íntimas com maconha oculta e linguiça recheada de comprimidos de venda proibida são apreendidos no final de semana na região noroeste

























A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que, nos dias 29 e 30/09, agentes de segurança encontraram droga com características de maconha em posse de visitantes, que tentaram burlar as revistas, colocando a droga em roupas ou as introduzindo no próprio corpo. Também foram interceptadas linguiças “recheadas” com 40 comprimidos azuis (estimulantes sexuais).
Os bons préstimos de agentes de segurança somados ao treinamento para utilizar a tecnologia dos scanners corporais, tem logrado êxito em evitar a entrada de ilícitos nas penitenciárias.
A polícia militar foi acionada para lavrar boletim de ocorrência em todos os casos, além de abertura de procedimento para apurar o envolvimento dos detentos que receberiam as drogas.

Penitenciária “Valentim Alves da Silva” de Álvaro de Carvalho
No domingo, 30, às 11h40, agentes localizaram em meio a alguns gomos de linguiça, 40 comprimidos identificados como “Pramil”, estimulante sexual, não registrado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e que entra ilegalmente no Brasil. Ao ser questionada, a visitante prontamente assumiu a autoria. Por se tratar de medicamento de circulação proibida, a autoridade policial foi acionada para tomar as medidas necessárias.



Penitenciária “Valdic Junio Alves Primo” de Avanhandava
Também no domingo 30, às 8h, durante revista utilizando o aparelho de escaneamento corporal, Agentes de Segurança Penitenciária, observaram um volume diferente nas imagens da região pélvica de visitante e, ao ser indagada, a visitante revelou que levava maconha consigo introduzida no ânus. Conduzida até sala reservada, na presença de uma agente, retirou voluntariamente um invólucro contendo o ilícito. Foi chamada a Polícia Militar, que conduziu a visitante para os procedimentos cabíveis. Foi instaurado procedimento interno para apurar a participação do preso que seria visitado no delito. 



Penitenciária de Bernardino de Campos
Agentes de segurança interceptaram mais de 21 gramas de maconha com visitante no domingo 30, por volta das 08h10. Após passar pela revista no scanner corporal, imagem revelou substância estranha na altura da cintura. Ao ser indagada a mulher confessou que costurou no cós de sua calcinha a substância. A visitante foi encaminhada para a Delegacia de polícia. O preso vinculado a ela passará por apuração interna para investigar seu envolvimento no delito.  
 




























Centro de Detenção Provisória “Asp Nayan Xavier Ribeiro” de Ribeirão Preto
O domingo 30 começou com ocorrência registrada, onde visitante tentou burlar a segurança para adentrar com drogas na unidade prisional. Às 07h50, companheira de um sentenciado foi submetida ao scanner corporal, ocasião em que foi visualizada a presença de objetos estranhos na região de sua cintura. A visitante foi encaminhada a uma sala reservada e, após questionamentos, revelou ter escondido maconha no elástico de sua calça. Foi elaborado comunicado de evento acerca dos fatos, condução da visitante ao plantão policial e lavrado Boletim de Ocorrência. Foi instaurado expediente próprio para apurar a conduta da visitante e também aberta Apuração Preliminar em desfavor do detento que foi isolado preventivamente em cela do pavilhão disciplinar.


Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.