Sesab registra 614 mortes por câncer de mama em 2018



09/10/2018
Sesab registra 614 mortes por câncer de mama em 2018
BAHIA.BA
Foto: Gustavo Urpia/SECOM

No ano passado, ao todo, foram registrados 951 óbitos; para tentar reverter o quadro, um mutirão é realizado no Centro Estadual de Oncologia (Cican), em Brotas
Jessica Galvão

Com o objetivo de fortalecer as recomendações para o rastreamento e o diagnóstico precoce do câncer de mama, a Campanha Outubro Rosa mantém as ações em toda a Bahia. A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) informou ao bahia.ba que, em 2017, no estado, foram registradas 951 mortes causadas pela doença. Em 2018, já foram contabilizados 614 óbitos.
De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), são esperados neste ano, 2.870 novos casos da doença.
Neste mês, as ações de sensibilização e mobilização são intensificadas com mutirões de mamografia, palestras, iluminação de monumentos históricos das cidades, dentre outras atividades.
Este ano, o mutirão é realizado no Centro Estadual de Oncologia (Cican), em Brotas, todos os sábados, exceto o dia 13, sempre das 7h às 13h. Para ser atendida, a paciente deverá comparecer com cópia e original da carteira de identidade, CPF, cartão SUS, comprovante de residência e ter idade entre 50 a 69 anos. Na ocasião, enquanto esperam o atendimento, as mulheres terão a oportunidade de assistir às palestras oferecidas na unidade.
“O diagnóstico precoce do câncer de mama permite que a mulher seja tratada de forma menos invasiva e também aumente significativamente as chances de cura. Toda mulher com mais de 45 anos deve submeter-se a uma mamografia a cada dois anos. Aquelas com história familiar de câncer de mama precoce, devem iniciar o rastreio mais cedo e ser acompanhadas por um mastologista. O Governo da Bahia oferece mamografia em diversas unidades hospitalares, destacando-se o Hospital da Mulher, assim como nas policlínicas”, afirma o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas.
Saúde sem Fronteiras — programa da Sesab que tem como diferencial o acompanhamento das mulheres com mamografias inconclusivas, com a oferta de exames complementares para o diagnóstico e o encaminhamento ao tratamento, visando à integralidade do atendimento.
Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia na região de residência das pacientes. Este programa é uma ferramenta de acesso da mulher às ações de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama.
 BAHIA.BA

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.