Alunos do SENAI de Sertãozinho-SP ganham prêmio com tubetes biodegradáveis

Alunos do SENAI de Sertãozinho-SP ganham prêmio com tubetes biodegradáveis


Por Pedro Marra,  Agência RÁDIO MAIS

Três alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) de Sertãozinho-SP, junto a um instrutor, tiveram uma ideia ‘fora da curva’ na química: usar caroço de manga, bagaço de cana e amido para fazer tubetes biodegradáveis. A ideia ganhou a etapa nacional da Mostra Inova, evento do SENAI que ocorreu em julho deste ano em Brasília. O evento tem o foco de captar e premiar projetos de inovação desenvolvidos em prol das demandas da indústria.

O projeto tem origem em 2016, como tema para um trabalho de conclusão de curso dos alunos da época, utilizando apenas a manga. A ideia amadureceu após conselhos que receberam dos representantes de empresas que visitaram a banca durante a edição de dois anos atrás. A partir daí, os integrantes refletiram quando diziam que seria bom utilizar a cana, pois a planta tem forte produção na região. Foi o que a professora orientadora, Elaine Pinto, mais ouviu dos empresários durante o evento.

Ela defende o produto, que é mais sustentável do que os de plástico usados pelas empresas. “A indústria começou a usar muitos tubetes, só que de plástico. Sendo assim, o bagaço gera energia o suficiente para tocar a indústria, mas ainda sobra 30% a 40% do bagaço de cana, que pode ser usado em outras coisas. Então se tivesse uma aplicação para a própria agricultura, e que a empresa pudesse investir, ela teria interesse”, analisa.

O produto despertou interesse de empresários até de outros estados. Mas ainda está em processo de adaptação, pois a produção é manual, e precisa-se de meios para ser produzido em grande escala. “Eles nos procuravam para entregarmos quantidades grandes, por exemplo: 1 mil unidades e 10 mil unidades. Então eu e os alunos temos interesse, porque foi um trabalho que melhorou muito porque foi um estudo de três anos, não foi qualquer ideia. Os alunos ficaram extremamente felizes com esse reconhecimento. Isso tudo foi um trabalho de startup”, recorda, Elaine.

A professora ainda conta que os alunos precisam lidar com as sobras de forma consciente. “Os alunos precisam começar a enxergar possibilidade de transformar resíduos. Nem tudo que existe hoje precisa ir para um aterro, mas pode ser realmente aproveitado. E dependendo do que eles conseguirem desenvolver, pode virar uma empresa futuramente pra ele. É a questão da persistência, desenvolver atitudes, sair da zona de conforto e acreditar no empreendedorismo. Percebo no desenvolvimento dos meus alunos do começo até agora, quando eles estão terminando o curso”, completa.



Mudança de postura

A aluna de química, Thalia Mucci, 17 anos, participou do processo produtivo. Ela está no quatro e último semestre de ensino, e enxerga o produto como uma mudança no próprio comportamento. “Participar desse projeto foi uma realização que aconteceu na minha vida e eu precisava passar por isso. Porque antes de eu passar por essa competição, eu era uma pessoa totalmente diferente, não tinha o espírito de liderança, de competitividade e empreendedorismo. Então a partir do momento em que eu precisei aprimorar todos os conhecimentos que eu tinha adquirido ao longo do curso, foi uma satisfação muito grande saber que eu consigo chegar num lugar que eu jamais pensei que conseguiria”, esclarece.

“No SENAI de Sertãozinho sempre incentivaram a gente a trabalhar em equipe. Eu acho que essa realização foi muito importante, não só pra mim como para todos da equipe”, completa.

A Mostra Inova SENAI ocorreu em julho deste ano. O projeto em que Thalia participou, foi apresentado numa banca presencial durante o evento, em Brasília. A ideia ganhou o prêmio nacional entre 24 concorrentes na categoria processo inovador. Ao todo, o estado de São Paulo participou com oito projetos na etapa nacional do Mostra Inova 2018. Vale dizer que, o SENAI-SP atende mais de 800 mil matrículas por ano no estado.

Agência RÁDIO MAIS

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.