Registro Espúrio: Roberto Jefferson e outros 19 acusados viram réus



Registro Espúrio: Roberto Jefferson e outros 19 acusados viram réus
METRÓPOLES
Valter Campanato/Agência Brasil

Segundo a juíza Pollyanna Kelly, da 12ª Vara Federal de Brasília, envolvidos integravam organização criminosa no Ministério do Trabalho

A juíza federal Pollyanna Kelly, da 12ª Vara Federal de Brasília, aceitou denúncia movida pelo Ministério Público Federal (MPF) sobre a existência de uma organização criminosa no Ministério do Trabalho — revelada no âmbito da Operação Registro Espúrio. A ação envolve o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB) e outros 19 acusados. A informação é do jornal O Globo.
Segundo a magistrada, os políticos integravam uma organização montada “com a finalidade de praticar crimes no interesse próprio e alheio, notadamente relativos à garantia de registros sindicais pela Secretaria de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho”.
A suspeita é de que Jefferson usava sua influência política junto ao ministério para o cometimento de crimes envolvendo registros sindicais. A decisão atinge também o ex-ministro Helton Yomura e Leonardo Arantes, sobrinho do deputado Jovair Arantes.

METRÓPOLES

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.