Casal que agrediu menino de 6 anos pode responder por 'lesão corporal'

Casal que agrediu menino de 6 anos pode responder por 'lesão corporal'


EM











Para delegada, filmagem das agressões são "incontestáveis"(foto: Reprodução )


Segundo a delegada-adjunta da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Patricia Bozolan, foi aberto inquérito para investigar os crimes de lesão corporal, possível ameaça e possibilidade de submissão de constrangimento dos pais ao próprio filho na hora em que o homem manda a criança de 6 anos bater em outro garoto da mesma idade


"As imagens são inquestionáveis e inequívocas quanto à ação do pai e da mãe da outra criança durante as agressões à vítima." A afirmação é da delegada-adjunta da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Patricia Bozolan. Ela é responsável pelas investigações sobre a agressão de adultos contra um menino de 6 anos na Octogonal.


O caso aconteceu na tarde de domingo (9/12). Acreditando que o menino tivesse derrubado seu filho, um homem segurou os braços da vítima para que o garoto, da mesma idade, a socasse no rosto. Posteriormente, a mulher do agressor entrou na confusão e derrubou a criança no chão. 

Um homem que presenciou a violência correu para socorrer o menino atacado pelos dois adultos. O caso causou comoção e o Conselho Tutelar visitou a família do garoto agredido na manhã desta quinta-feira (13/12). Moradores planejam um protesto.

Patricia Bozolan abriu inquérito para investigar os crimes de lesão corporal, possível ameaça e possibilidade de submissão de constrangimento dos pais ao próprio filho na hora em que o homem manda a criança de 6 anos bater em outro garoto da mesma idade. "Estão todos identificados, a vítima foi encaminhada ao IML e o próximo passo será ouvir as testemunhas e, depois disso, os autores", explicou a investigadora.

Policiais se concentram agora em localizar as testemunhas que estavam na quadra no momento em que tudo aconteceu. A criança vítima das agressores também será ouvida. "Estamos em plena investigação e, pelos vídeos, não restam dúvidas", disse.

EM

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.