LAVA-TOGA: ALTO ESCALÃO DO JUDICIÁRIO APARECE EM DELAÇÕES



LAVA-TOGA: ALTO ESCALÃO DO JUDICIÁRIO APARECE EM DELAÇÕES


Resultado de imagem para corrupção no brasil
Há rumores de que o STJ (Superior Tribunal de Justiça) estaria vivendo momentos de pânico e terror, informou o site O Antagonista.
Ao menos três ministros do tribunal foram citados na delação premiada de Orlando Diniz, ex-presidente da Fecomércio (RJ).
Diversos escritórios de advocacia também foram citados e teriam sido utilizados para lavagem de dinheiro.
Inclui-se nesses escritórios (segundo o Antagonista) a banca de Cristiano Zanin, o causídico que defende o ex-presidente Lula … ele teria ‘abocanhado’ a bagatela de R$ 68 milhões da Fecomércio.
Roberto Teixeira (sócio de Zanin) e ‘cumpadre’ de Lula, também poderá receber uma visita da PF.
E tem mais …
Em uma ação de suspeição impetrada pelo MPF contra Gilmar Mendes, consta a relação da Fecomércio com o IDP (instituição em que o ministro é sócio-fundador) […] os procuradores alegam que a Fecomércio foi presidida desde o início dos anos 2000 por Orlando Diniz.
Diniz foi um dos 20 ‘sortudos’ que foram libertados em junho deste ano por ordem de Gilmar Mendes.
A força-tarefa esclarece que as investigações apontaram um pagamento de R$ 50 mil (feito pela Fecomércio ao IDP) no ano de 2016, durante a gestão de Diniz na entidade.
Diniz também patrocinou outros três eventos promovidos pelo IDP, alega o MPF.
DIÁRIO DO BRASIL

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.