Mais de 130 mil aposentados correm risco de perder benefício neste mês

Mais de 130 mil aposentados correm risco de perder benefício neste mês


Prova de vida pode ser feita no banco do beneficiário

Cancelamentos ocorrem após 12 meses sem comprovação de vida e podem ser cassados definitivamente nos próximos seis meses
Alexandre Garcia, do R7     22/12/2018

Aproximadamente 132 mil aposentados ou pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) não comprovaram que estão vivos há mais de 12 meses e podem ter os benefícios cancelados antes da entrada de 2019.
A rede bancária afirma que realiza comunicados aos beneficiários que ainda não fizeram a prova de vida com mensagens informativas em caixas eletrônicos e sites na internet.
Se tiver o benefício interrompido devido a falta da comprovação de estar vivo, o aposentado ou pensionista terá o benefício cassado definitivamente após seis meses.
Os aposentados e pensionistas que precisam regularizar a situação devem comparecer diretamente no banco em que recebem o benefício com um documento de identificação com foto, como carteira de identidade, habilitação ou carteira de trabalho.
Quem já cadastrou a biometria na instituição bancária poderá utilizar da tecnologia para realizar a prova de vida diretamente nos terminais de autoatendimento.
Aqueles beneficiários que não puderem comparecer às agências bancárias por motivos de doença ou dificuldades de locomoção podem realizar a comprovação de vida com o auxílio de um procurador devidamente cadastrado no INSS.
Realizado desde 2012, o procedimento é obrigatório para todos que recebem seus pagamentos por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético. De acordo com o INSS, a medida tem o objetivo de dar mais segurança ao cidadão e ao Estado por evitar pagamentos indevidos de benefícios e fraudes.

R7

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.