VAGAS DO PAT OURINHOS PARA O DIA 07/03/2018


Os militares e a política


Por unanimidade, STJ decide que Lula pode ser preso após decisão da 2ª instância


CNT/MDA: Sem Lula, Bolsonaro teria no 2º turno 26,7% contra Alckmin (com 24,3%)


Bandidos usam armamentos antiaéreos em ataque na Bahia


Pessoas são feitas de escudo durante assalto a caixas eletrônicos de banco no RS


ALIADO DE ALCKMIN, DEPUTADO LEGISLA EM CAUSA PRÓPRIA EM SP


Criminosos recolocam barricadas que tinham sido retiradas pelas Forças Armadas na Vila Kennedy


Caseiro reage a assalto e mata bandido em Ortigueira


Mulher esfaqueada e queimada foi morta porque gritou demais ao pedir drogas; diz a polícia


Mulher esfaqueada e queimada foi morta porque gritou demais ao pedir drogas; diz a polícia

TNOnline
Maria Eliza Monteiro teria irritado os traficantes porque gritou demais ao pedir drogas. Foto: Arquivo pessoal

Maria Eliza Monteiro teria irritado os traficantes porque gritou demais ao pedir drogas. Foto: Arquivo pessoal

Três suspeitos de matar a auxiliar de serviços gerais Maria Eliza Monteiro, de 36 anos, foram apresentados nesta segunda-feira (5), na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, em Curitiba. O trio foi preso no bairro Cajuru, no fim de semana. 
A vítima foi morta a facadas e teve o corpo carbonizado, em 31 de janeiro. Um dos suspeitos foi namorado dela no passado e a motivação teria sido uma discussão por causa de drogas, informou a polícia.
Foram presos Eduardo Adilar Moreschi Silva, 35 anos, Rafael Martins de Oliveira, 30 anos, e Elisson Molina, 34 anos. Silva foi detido enquanto caminhava na rua, na noite de sexta-feira (02). O mandado foi cumprido por policiais civis do 6º Distrito Policial (DP). Já os outros dois suspeitos foram detidos em suas residências na manhã de sábado.
Relembre o crime
De acordo com a polícia, Maria Eliza chegou gritando na casa de um dos suspeitos, pedindo bebidas e drogas, motivo pelo qual foi morta.
“Os suspeitos estavam sob o efeito de álcool e drogas. Após o crime, a dupla deu banho na vítima, amarrou suas mãos, a enrolaram em um lençol e no dia seguinte, levaram o corpo utilizando um veículo Kadet verde e um Fiat/Uno morrom para o bairro Uberaba”, falou o delegado responsável pelas investigações, Cassio Conceição, completando que atearam fogo no corpo.
Conforme investigações, Silva e Oliveira são os suspeitos de cometer o assassinato. O homicídio ocorreu na casa de Silva, responsável pelas facadas na vítima. Já Oliveira teria finalizado o crime dando vários socos e chutes em Maria Eliza. A terceira pessoa identificada pela polícia, foi Molina, suspeito de ajudar na ocultação do cadáver no dia seguinte.
Na delegacia, o trio permaneceu em silêncio, reservando o direito de falar somente em juízo. Todos os envolvidos possuem passagem policial, Silva por tráfico de drogas, Oliveira por receptação, e Molina pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.
O trio foi autuado por homicídio. Silva e Molina também responderão por ocultação de cadáver. Os dois veículos – Fiat/Uno marrom e um Kadet verde – utilizados no crime também foram apreendidos pela polícia.
(Banda B)  TNOnline

Bandidos explodem empresa de valores, segurança morre e quatro ficam feridos; veja