Aposentadoria de militares coloca em rota de colisão núcleos do governo

Aposentadoria de militares coloca em rota de colisão núcleos do governo

Alexandre Gimenez, do UOL


Paulo Guedes x militares, quem vai ganhar essa briga? Hoje, pela quarta vez na semana, um militar de altíssima patente veio a público defender que seus companheiros de armas não entrem na reforma previdenciária.

"Não devemos modificar o nosso sistema. Nós temos uma diferença muito grande de qualquer outro servidor público ou servidor privado. Nós não temos hora extra, nós não temos adicional noturno, nós não podemos nos sindicalizar. Tem uma série de diferenças e de coisas que devem ser tratadas de forma diferente", afirmou o general Edson Leal Pujol, que assumiu nesta sexta-feira o cargo de comandante do Exército.

A inclusão dos militares na reforma da Previdência é defendida por Paulo Guedes, ministro da Economia. E não existe nada ideológico no desejo: o rombo da Previdência de militares cresce mais que o déficit do INSS.

Já os agentes financeiros apostam que a reforma previdenciária sairá em breve. Segundo o colunista Vinícius Torres Freire, da Folha de S.Paulo, o recuo das taxas de longo prazo é sinal de confiança do mercado.

UOL

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.