Polícia investiga estupro de paciente em coma há 14 anos que deu à luz

Polícia investiga estupro de paciente em coma há 14 anos que deu à luz
METRÓPOLES
Reprodução/ CBS

Uma pessoa próxima que não quis se identificar afirmou que nenhum funcionário sabia da gravidez

A polícia de Phoenix, no estado americano do Arizona, investiga um suposto estupro de uma paciente internada em coma há 14 anos. A suspeita é levada em consideração porque a vítima deu à luz uma criança no dia 29 de dezembro. A mulher está internada na clínica Hacienda HealthCare desde quando ficou perto da morte por conta de um afogamento, segundo a emissora “KPHO”, afiliada à “CBS”.
Uma pessoa próxima que não quis se identificar afirmou que nenhum funcionário sabia da gravidez até o momento em que o bebê nasceu. “Pelo que me disseram, ela estava gemendo. E eles não sabiam o que havia de errado com ela. Havia uma enfermeira que estava lá e, pelo que eu ouvi, foi ela que trabalhou no parto”, afirmou.
O Departamento de Saúde do Arizona garantiu estar “trabalhando ativamente com a aplicação da lei em sua investigação”. Servidores asseguram que a mulher precisava de atendimento 24 horas por dia. Em sua situação, ela não tinha qualquer possibilidade de defesa. Por conta do fato, a clínica fez exames em outros pacientes, além de verificar as medidas de segurança do local.
METRÓPOLES

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.