Guaidó determina início do envio da ajuda a partir da Colômbia



Guaidó determina início do envio da ajuda a partir da Colômbia


Líder da oposição, Juan Guaidó, fala com a imprensa na área do galpão de ajuda humanitária que tem sido recolhida em Cúcuta, Colômbia - 23/02/2019 (Luisa Gonzalez/Reuters)


Dez caminhões estão a caminho da fronteira entre a cidade colombiana de Cúcuta e a venezuelana Ureña neste momento

Por Denise Chrispim Marin
23 fev 2019 - 12:59       VEJA

O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, determinou neste sábado, 23, o início do transporte dos alimentos e remédios da ajuda humanitária internacional pela fronteira de Cúcuta, na Colômbia, para seu país. Houve atraso de 5h30 no anúncio. Ao lado dos presidentes da Colômbia, Ivan Duque, e do Chile, Sebastián Piñera, Guaidó responsabilizou o “usurpador” Nicolás Maduro, por qualquer incidente e caso de violência que venha acontecer no cruzamento da fronteira e no trajeto posterior.
“Aqui, deixo muito clara a intencão pacífica e humanitária, que busca salvar vidas. este é um chamado pacífico, mas muito firme”, afirmou. “Neste momento, a responsabilidade absoluta é do usurpador”, completou Guaidó, diante dos 10 caminhões carregados.
Guaidó convocara para este sábado o ingresso da ajuda humanitária internacional. Trata-se de um duelo claro entre a oposição e o governo de Nicolás Maduro, que considera a entrega de alimentos e remédios como um pretexto para a invasão militar dos Estados Unidos a seu país. As fronteiras continuam fechadas por ordem de Maduro. Ainda assim, os dez caminhões seguiram para a Ponto Internacional Simón Bolívar, que liga as cidades de Cúcuta, na Colômbia, a Ureña, na Venezuela.
A tendência é de os caminhões não serem autorizados a passar para o lado venezuelano, onde o bloqueio é feito por um caminhão-pipa e por contêineres. Nesse caso, eles ficarão sobre a ponte, em fila, à espera da abertura – uma imagem que, certamente, correrá o mundo com mensagem negativa para o governo de Maduro.
VEJA

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.