Tráfico exibe arsenal de fuzis e metralhadoras no Morro da Serrinha, em Madureira

Tráfico exibe arsenal de fuzis e metralhadoras no Morro da Serrinha, em Madureira

Em vídeo nas redes sociais, é possível contar ao menos 18 fuzis





Em vídeo nas redes sociais, é possível contar ao menos 18 fuzis - 


Grupo dono do armamento é conhecido como 'Tropa do Salomão'

Por O Dia
03/02/2019

Rio - Imagens que circulam nas redes sociais mostram um arsenal de fuzis e metralhadoras que pertenceria a traficantes do Morro da Serrinha, em Madureira, na Zona Norte. O grupo dono do armamento é conhecido como "Tropa do Salomão".
O líder do bando é o traficante Walace de Brito Trindade, que além de ser chamado de Salomão também tem os apelidos: Lacosta, Flamengo e WC. O criminoso é um dos traficantes mais procurados do Rio e o Disque Denúncia oferece recompensa de R$ 10 mil por informações que levem a sua prisão.  
Salomão chegou a ser preso por homicídio e associação para o tráfico e foi condenado a sete anos de reclusão. Entretanto, ele fugiu em setembro de 2007 do Instituto Penal Plácido Sá de Carvalho.  
Quem tiver informações sobre o bandido pode informar ao Disque Denúncia, de forma anônima, pelo Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados, no telefone (21) 98849-6099; pela Central de Atendimento, no (21) 2253-1177; através do Facebook; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ. 
Procurada pelo O DIA, a Polícia Civil informou que "a 29ª DP (Madureira) já possui investigações em andamento para identificar a autoria do vídeo e a procedência das armas que aparecem nas imagens".
O DIA também procurou o governador Wilson Witzel, que não quis comentar o caso. Durante a campanha eleitoral, Witzel prometeu realizar ações policiais para abater bandidos que portarem fuzis nas ruas. Após ser eleito, ele reafirmou sua intenção.
Em nota, a Polícia Militar disse que neste ano já foram apreendidos 49 fuzis. Segundo a PM, o 9º BPM (Rocha Miranda) tem atuado nas comunidades do Complexo da Serrinha.
"Ações policiais têm sido constantemente empreendidas na região com o intuito de coibir práticas criminosas. O citado vídeo será analisado para que dados dali extraídos possam auxiliar nas nossas operações", diz a PM no comunicado oficial.
O DIA

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.