Entenda o que é o Hamas, movimento criticado por Flávio Bolsonaro

Entenda o que é o Hamas, movimento criticado por Flávio Bolsonaro

iBAHIA

"Quero que vocês se EXPLODAM!!!”, postou Flávio Bolsonaro, com a imagem do título de uma reportagem sobre o grupo

Refugiados sírios esperam na fronteira síria-turca perto de Sanliurfa, Turquia
Foto: Reprodução/EBC


A visita do presidente Jair Bolsonaro a Israel, que já voltou ao Brasil, ainda gera polêmica. Na segunda-feira (1º), o Hamas, movimento de resistência islamita, divulgou uma nota de repúdio à visita do presidente da República, após a passagem pelo  Muro das Lamentações e da decisão de criar um escritório comercial do Brasil em Jerusalém

"O movimento Hamas condena veementemente a visita do presidente brasileiro Jair Bolsonaro à ocupação israelense como um movimento que não apenas contradiz a atitude histórica do povo brasileiro, que apoia a luta pela liberdade do povo palestino contra a ocupação, mas também viola as leis e normas internacionais", diz trecho da nota.
"O Hamas conclama o Brasil a reverter imediatamente essa política que é contra o direito internacional e as posições de apoio do povo brasileiro e dos povos da América Latina", diz ainda a nota. 
Após o posicionamento da organização palestina, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, publicou em sua conta no Twitter na terça-feira (6), o que foi considerado uma espécie de "resposta" à nota de repúdio do Hamas. "Quero que vocês se EXPLODAM!!!”, postou Flávio Bolsonaro, com a imagem do título de uma reportagem da revista Exame, com o posicionamento do movimento.
Horas depois ter publicado, o senador deletou a publicação e o Twitter informa que o conteúdo não está mais disponível para acesso. O posicionamento do senador tem gerado memes e discussões nas redes sociais, tamanha relevância do grupo palestino, considerado como organização terrorista pela União Europeia, Israel e Estados Unidos, entre outros.

 Entenda um pouco mais sobre a história do movimento. 
O Hamas, em árabe "Movimento de Resistência Islâmica", é uma organização palestina, de orientação sunita, que inclui uma entidade filantrópica, um partido político e um braço armado, as Brigadas Izz ad-Din al-Qassam. É o considerado mais importante movimento fundamentalista islâmico da Palestina. O grupo é considerado como organização terrorista pela União Europeia, Israel e Estados Unidos, entre outros. Já Austrália e o Reino Unido consideram como organização terrorista somente o braço militar da organização.

iBAHIA


Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.