Venezuela: ONU teme conflito, repressão e onda de refugiados

Venezuela: ONU teme conflito, repressão e onda de refugiados
Jamil Chade, do UOL

A tensão em Caracas nesta terça-feira deixou a ONU em estado de alerta. Oficialmente, a única declaração foi emitida pelo porta-voz do secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, indicando que a entidade estaria disposta a mediar um diálogo.

Mas, nos bastidores, fontes de diferentes organismos confirmaram ao UOL que o cenário mais temido começa a se tornar realidade: o de um confronto armado aberto, provocações externas e uma repressão de um governo que se recusa a abrir mão do poder.

Num dos cenários examinados pela ONU, uma eventual guerra civil com apoio de mercenários externos ou uma repressão ainda maior por parte do governo de Nicolas Maduro aprofundariam ainda mais a crise humanitária. 

O resultado seria a fuga de milhares de pessoas a buscar para a Colômbia, Brasil, Peru ou Caribe.

Mesmo representantes de Guaidó admitiram que, em caso de uma derrota, temem serem alvos de uma resposta "sem pena" por parte de Caracas, com a abertura de um período de violações e caça a pessoas ligadas a qualquer tipo de oposição.

UOL

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.