Juíza do CE desclassifica crime com base em novo decreto de armas

“Oposição não está interessada na educação”, afirma especialista sobre manifestações

“Oposição não está interessada na educação”, afirma especialista sobre manifestações

Agência RÁDIO MAIS

Paulo Pinto/PT

Cientista político Antônio Flávio Testa deu a declaração ao podcast Ilha de Vera Cruz


João Paulo Machado
31 de Maio de 2019

Na última quinta-feira (30), as ruas de todo o Brasil serviram de palco para passeatas estudantis contra o contingenciamento de recursos na educação brasileira, repetindo o roteiro de 15 dias atrás. A pauta - aparentemente - era clara e, dessa forma, não haveria maneiras de considerá-la injusta.

No entanto, a expectativa por um movimento estudantil unido por uma causa de Estado, sem adesões oportunistas ou pautas desvirtuadas, não se confirmou. Essa, pelo menos, é a avaliação do cientista político Antônio Flávio Testa, da Universidade de Brasília.

Após a realização do primeiro ato contra o congelamento de recursos, no dia 15 de maio, o cientista político concedeu uma entrevista ao podcast Ilha de Vera Cruz, da Agência do Rádio. "Houve uma articulação grande dos setores organizados das oposições, comandado pela CUT, o Zé Dirceu para poder fazer uma manifestação articulada contra o governo”, afirmou na ocasião.

A fala de Flávio Testa é corroborada por vídeos e fotografias dos protestos. Muito do que se viu - no dia 15 e agora no dia 30 – foram bandeiras de partidos políticos, de sindicatos e de movimentos sociais, como o MST (Movimento Sem Terra), além de gritos de “Lula Livre”.

“Na verdade, a oposição está muito pouco interessada na educação, porque o contingenciamento não significa corte, significa adiar um pouco o possível gasto com educação. E, na prática, são 3,5%, muitíssimo menos do que os governos do PT fizeram”, lembrou Testa ao podcast.

Veja vídeo produzido pelo PT nas manifestações:




Bandeiras de partidos políticos nos protestos em Brasília:

O cientista político faz referência ao governo do ex-presidente Lula. De 2003 a 2007, o petista deixou de aplicar mais de R$ 20 bilhões em educação. A verba, por determinação da Constituição, deveria ter sido destinada à área.

“Há uma oposição acirrada, as propostas do governo Bolsonaro de modernizar o Estado, de fazer as reformas e ao jogo que ele tentou fazer - que não creio que ele será bem-sucedido nisso - de fazer valer a meritocracia na composição dos ministérios. O ‘centrão’ não vai deixar”, ressaltou o especialista.

A entrevista completa de Antônio Flávio Testa ao Ilha de Vera Cruz pode ser acessada no Spotfy e no SoundCloud.


Episódio #8 do Ilha de Vera Cruz analisa as primeiras manifestações contra o governo Jair Bolsonaro:
 
 Agência RÁDIO MAIS

Prefeitura anuncia lâmpadas LED em mais de 110 ruas e avenidas de Ourinhos

VAGAS DO PAT OURINHOS PARA O DIA 03/05/2019

Aposentados podem ter direito de receber até 41 mil reais do INSS

Reforma da Previdência: Mudanças para os segurados

para o Lar Santa Teresa Jornet com recursos do Governo Federal

VAGAS DO PAT OURINHOS PARA O DIA 31/05/2019


Prefeitura de Ourinhos anuncia a criação da Creche dos Comerciários com 70 vagas

Programa Novotec oferece 23 mil vagas para cursos rápidos gratuitos

MEI: Multas, prazos e penalidades da declaração anual

Estatal da China revela trem de levitação magnética capaz de atingir 600 km/h (VÍDEO)

Novas regras para demissão por justa causa

Miliciano preso no Distrito Federal é tio de Michelle Bolsonaro

PMs presos por grilagem se passaram por agentes da PCDF para extorquir


PM conhecido como “Véi da 12” é alvo de operação contra grilagem no DF

É possível transformar sociedade LTDA em MEI?

Máfia local perde terreno e PCC assume rotas do cigarro paraguaio


Droga domina fronteira, manchada com sangue da guerra de facções

Salários de PMs presos em operação variam de R$ 1,9 mil a R$ 22,8 mil

Máfia do Cigarro cooptou serviço reservado e manipulava escala da PM


É possível transformar sociedade LTDA em MEI?

Projeto de Lei (MUNICIPAL) obriga Companhia de Água a instalar eliminadores de ar nos medidores

A conta no exterior do PT

Fachin vai decidir se Coaf volta para Moro

Fachin vai decidir se Coaf volta para Moro

O Antagonista    30/05/2019


A ação apresentada pelo Podemos ao Supremo para levar o Coaf de volta a Sergio Moro foi sorteada para o ministro Edson Fachin.

O Antagonista

PCC usaria dinamite para explodir presídio e resgatar comparsas na fronteira

Ex-presidente Collor é denunciado pela 10ª vez na Operação Lava Jato


Nasce o rim biônico para dizer adeus à máquina de hemodiálise

VAGAS DO PAT OURINHOS PARA O DIA 30/05/2019

Medo de efeito cascata em guerra de facção liga alerta no Norte e Nordeste...

Medo de efeito cascata em guerra de facção liga alerta no Norte e Nordeste... - 

REUTERS/Sandro Pereira

O massacre que resultou em 55 mortes dentro de presídios do Amazonas acendeu o alerta de autoridades de segurança e dos estados onde há detentos da facção ou aliados da FDN (Família do Norte). O medo é que exista uma repetição do "efeito cascata" da guerra da facção, como ocorreu na crise prisional no início de 2017. O temor fez com que especialistas e autoridades tentassem evitar uma nova onda de assassinatos dentro e fora das cadeias. Em 2017, após o assassinato de 56 presos no Compaj (Complexo Penitenciário Anísio Jobim), em Manaus, outros massacres foram registrados em presídios de Roraima e do Rio Grande do Norte.

Também foi desencadeada uma série de homicídios fora das cadeias nos estados onde o PCC (Primeiro Comando da Capital) rivalizava com facções adversárias. Mesmo onde não havia ação da FDN, aliados criminosos "compraram" a briga pela parceira, como no caso de presos de Alcaçuz (RN), onde o PCC entrou em guerra com o Sindicato do Crime. Por conta da disputa das facções, o ano de 2017 foi o mais violento da história do país, com 63,8 mil assassinatos registrados (30,8 para cada 100 mil habitantes), com grande destaque para os estados do Nordeste e do Norte, onde houve disputa por territórios desses grupos. 

Agora parece que a crise é mais localizada e parte de uma disputa interna na FDN, que tem atuação em apenas quatro estados do Norte e do Nordeste, embora tenha grande controle do tráfico de drogas em países como a Colômbia.

A principal preocupação na segurança dos presídios está nos estados vizinhos ao Amazonas --onde a FDN tem maior influência. No Acre, por exemplo, o Instituto de Administração Penitenciária reforçou a segurança e emitiu um alerta à Polícia Militar após as mortes de domingo. No Ceará, o conselheiro penitenciário Cláudio Justa disse que houve um alerta de atenção no presídio, mesmo sabendo da baixa influência da facção no estado. "Não existe risco deste confronto chegar a estados da região Sul e Sudeste por se tratar de uma facção que tem domínio no Norte, porém existe alguma possibilidade de outros estados do Norte e do Nordeste passarem pelo mesmo problema em seus presídios", afirmou o presidente do Instituto de Criminalística e Ciências Policiais da América Latina, José Ricardo Bandeira. 

Para ele, há um risco da briga se alastrar às ruas de Manaus. "Por se tratar de uma disputa interna, é possível que esta briga saia dos presídios e chegue até as comunidades dominadas por essa facção criminosa, levando terror e morte às comunidades por conta de uma tentativa de tomada de território", pontua. O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), anunciou na segunda-feira (27) o início de uma operação "Fecha Quartel", designando que todos os policiais que atuam na área administrativa fossem para as ruas. "Não há toque de recolher em nenhum bairro da cidade", afirmou ele, desmentindo boatos disseminados por redes sociais. Além disso, solicitou a prorrogação da permanência da Força Nacional de Segurança por mais 12 meses --o prazo terminaria em 10 de junho. "A Força Nacional vai atuar fora dos presídios", disse. Nove líderes da FDN foram transferidos para presídios federais de segurança máxima nesta semana, mas esse número pode chegar a 20, segundo Lima.

Violência aumentou nos bairros O sociólogo e pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência da UFC (Universidade Federal do Ceará) Ítalo Lima afirma que a disputa das facções levou, nos últimos meses, a um aumento da violência em Manaus. "De um ano para cá, tenho observado os conflitos nas ruas. Ainda que depois do massacre de 2017 tenha ocorrido a intervenção, a repercussão disso foi bastante tímida no enfrentamento a esse estado de violência. É uma disputa que a gente vê se intensificar nos bairros, e é uma disputa extremamente violenta. Isso é visto, por exemplo, no bairro do centro de Manaus. 

A praça da Saudade virou uma praça de guerra", conta Lima, que fez dissertação de mestrado sobre as facções criminosas no Amazonas. Para ele, houve também uma política de encarceramento em massa que gerou uma superlotação de presídios e agravou o problema. "O que ocorreu no domingo é mais um capítulo da história da violência no Amazonas. São sucessivos massacres e chacinas, que ocorrem não só aqui. Isso chega a ser contraditório: ao mesmo tempo que tem maior expansão e sistema superlotado, não reduz a violência nas ruas. É um cenário extremamente preocupante, mas que não é novo", afirmou.

Raimundo Pontes Filho, que é ex-presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Amazonas, também teme um aumento da violência. "A princípio, foi uma chacina que decorreu muito mais da disputa entre facções do que propriamente por questões penitenciárias. É a disputa pelo comando do mercado e pelo território da economia das drogas ilícitas e atividades ilegais conexas, como o tráfico de armas", diz.

UOL

Proposta regulamenta avaliação de desempenho e permite demissão de servidores


Leite materno é alimento ‘de padrão ouro’ para recuperação de bebês internados em UTIs neonatais, reforça especialista


Campanha de vacinação contra a gripe termina dia 31; Postão funciona até 22h

Máfia da cidadania italiana é descoberta em Curitiba e 5 mil processos são cancelados

Nem todo mundo pode praticar corrida

GESTÃO EFICIENTE Recape sendo realizado em mais das entradas de Ourinhos na Av. do Expedicionário.


STF confirma proibição de trabalho insalubre de gestantes e lactantes

Ilha de Vera Cruz: #9 O que é o 'centrão' e por que ele tem tanto poder?


MPF: Doleiros usaram Bradesco, Itaú, Santander e Caixa para lavar dinheiro


Salário maternidade para MEI: Saiba como solicitar o benefício


Cármen Lúcia suspende decisão que autorizava desconto sindical em folha

RECOLHIMENTO FACULTATIVO

Cármen Lúcia suspende decisão que autorizava desconto sindical em folha

28 de maio de 2019  CONJUR

Resultado de imagem para Cármen Lúcia suspende decisão que autorizava desconto sindical em folha

Cabe ao trabalhador decidir sobre desconto de contribuição sindical, e não a assembleia de classe. Assim entendeu a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, ao suspender acórdão do TRT-4 que determinou que uma empresa descontasse a contribuição sindical dos trabalhadores, sem a autorização.

O argumento do tribunal regional foi de que a assembleia geral supriria a necessidade de autorização prévia do empregado.
Na liminar desta sexta-feira (24/5), a ministra considera que o entendimento de que a assembleia geral "preenche os requisitos legais que justificam a determinação de seu recolhimento" diverge do que a Corte fixou na ADI 5.794, que declarou constitucional o fim da contribuição sindical obrigatória.
No caso, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas de Caxias do Sul ajuizou ação civil pública contra a empresa, pedindo que o reconhecimento da obrigação de recolher a contribuição sindical. O pedido foi negado pela primeira instância. Ao analisar o recurso, porém, a 8ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região julgou procedente.
A reclamação no STF foi ajuizada no último dia 20 de maio. A empresa, representada pela advogada Renata Ruaro De Meneghi Meneguzzi, do escritório Durval Balen, Ferreira & De Meneghi Advocacia, sustentou que a medida descumpriu a decisão do Supremo.
A empresa alegou que o STF entendeu pela constitucionalidade da Lei 13.467/17, "que privilegia os princípios da liberdade sindical, de associação e de expressão, entendendo que, para esta contribuição específica – sindical -, a autorização deve ser individual e expressa".
Clique aqui para ler a decisão.
Rcl 34.889
CONJUR

STJ: morador inadimplente não pode sofrer restrições no condomínio


TJ-SP altera condenação por estupro de vulnerável para importunação sexual

VAGAS DO PAT OURINHOS PARA O DIA 29/05/2019


Fundo Social de Solidariedade recebe da LBV doação de 400 cobertores


Alunos das Etecs são medalhistas na Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras


Senado acata pedido de Bolsonaro e mantém Coaf na Economia

Senado aprova MP dos Ministérios. Situação do Coaf ainda é discutida


Mais de três mil pessoas prestigiaram o 1º Festival de Hip Hop na Praça Mello Peixoto

CIENTISTAS CRIAM MICRÓBIO “TRANSGÊNICO” QUE PODE ACABAR COM PLÁSTICOS NOS MARES

Ourinhos enfrenta a cidade de Maricá (RJ) no Dia do Desafio

Deflagrada em todo o País, Cronos II prende 968 por homicídio e feminicídio


STARTUP AJUDA PEQUENAS EMPRESAS A CRIAR DRIVE-THRU


Pagamento do Seguro-Desemprego somente por crédito em conta começará em janeiro

Pagamento do Seguro-Desemprego somente por crédito em conta começará em janeiro

Mix Vale  -  28 de maio de 2019
Seguro-desemprego tem reajuste de 3,43%: Confira os novos valores

Pagamento do Seguro-Desemprego somente por crédito em conta começará em janeiro. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) adiou para 1º de janeiro de 2020 a exigência de que o pagamento do Seguro-Desemprego seja realizado apenas por meio de depósito em conta corrente simplificada ou conta poupança da Caixa Econômica Federal, sem ônus para o trabalhador. O prazo originalmente estabelecido era 1º de julho de 2019. A nova data foi estabelecida na 153ª Reunião do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), realizada na última terça-feira (21), em Brasília. A decisão, publicada no Diário Oficial da União, visa a aplicação das melhores práticas aos procedimentos operacionais.
O depósito em conta poupança ou simplificada afasta risco de fraude no recebimento do benefício, principalmente nos casos em que o requerimento do Seguro-Desemprego é realizado totalmente pela internet, ou seja, sem atendimento presencial. Desde já está assegurado que o trabalhador poderá transferir o seu recurso para contas particulares em outros bancos, sem custos.
A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia vai trabalhar em conjunto com a Caixa para criar mecanismos eficazes na orientação ao trabalhador em relação aos novos procedimentos a serem adotados.
Atualmente, os pagamentos do seguro-desemprego são realizados em três modalidades: Cartão Cidadão, que permite saques até mesmo em caixas eletrônicas e lotéricas; na própria agência, em espécie; e em crédito em conta. Parcela de 55% dos beneficiários já recebe por meio de depósitos em conta poupança ou simplificada.
Fonte: trabalho.gov.br
MIX VALE

Menos de 1% dos estudantes aderiram à renegociação de dívidas com o Fies


ELE USA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA VENDER COMIDA ORGÂNICA MAIS BARATA

Maia e Onyx defendem reforma da Previdência, mas não abrem mão de benefício

Planalto, Congresso e STF combinam de assinar pacto em resposta a protestos

Cinquenta mil pés de maconha são localizados e destruídos em Riacho da Massaroca


Funcionalismo: saem regras para trabalho a distância no INSS

Odebrecht contou com ajuda de 11 bancos para pagar propina, segundo delatores


Shopping de Londrina recebe maior roda gigante do Brasil


Copa Truck chega à Londrina pela primeira vez


OURINHOS, CIDADE DE FUTURO!! VEJA O NOVO SHOPPING

Investigação sobre Flávio Bolsonaro alcança 37 imóveis

STJ instaura processo contra assessora que interferiu 447 vezes em processos para beneficiar marido

Integrante do PCC é preso com 75 quilos de dinamite para explodir bancos

Líder do PSL, senador Major Olímpio ameaça: “O STF que nos aguarde”

Tecnologia brasileira permite esvaziar barragens e fazer cimento

Afinal, o que é que os cães veem na televisão?

VAGAS DO PAT OURINHOS PARA O DIA 28/05/2019


Famílias de baixa renda podem solicitar abatimento na conta de luz

Após manifestações, senadores falam em manter Coaf com Sergio Moro M

Moro manda tropas da força penitenciária para Manaus (AM)

Em Manaus, 42 presos são encontrados mortos hoje em presídios


Onze líderes do PCC no Ceará são transferidos para presídio federal

Advogado é preso suspeito de mandar incendiar Fórum para destruir processos

SENAC OURINHOS EM CONSTRUÇÃO À TODO VAPOR

Decisão do STF que desobriga Estado a pagar por remédios de alto custo foi prudente, considera jurista


PM e PF apreendem 600kg de maconha em caminhão em Maringá

Senadores articulam projeto para derrubar presidente sem processo de impeachment

Senadores articulam projeto para derrubar presidente sem processo de impeachment






INSS: Conheça os benefícios que permitem que a pessoa continue a trabalhar

Justiça proíbe Marinha de excluir candidatos por terem tatuagem ou serem gordos

Justiça proíbe Marinha de excluir candidatos por terem tatuagem ou serem gordos

DCM


Da ConJur:
A Marinha do Brasil não pode desclassificar candidata por ser obesa e ter tatuagem. Assim entendeu a 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região ao manter o direito de uma técnica de enfermagem a seguir no processo seletivo para a vaga no comando do 5º Distrito Naval, em Rio Grande (RS).
O relator do caso, desembargador Rogerio Favreto, considerou que as tatuagens “não veiculam qualquer conteúdo violador de normas constitucionais”, já que não são símbolos alusivos a ideologias ou a ofensas. Quanto ao IMC fora dos padrões normativos, o magistrado entendeu ser insuficiente para indicar as reais condições de saúde da candidata.
“O Estatuto dos Militares de forma alguma estabelece especificamente os requisitos para exames de saúde em concursos às fileiras militares. Portanto, evidente que não existe a fixação do Índice de Massa Corpórea – IMC como fator à aptidão ou não para ingresso na carreira militar, sendo defeso fazê-lo através de portaria ou Edital de concurso, à míngua de Lei que o autorize”, afirmou o relator.
Histórico do caso
A candidata ajuizou ação após ser reprovada na inspeção de saúde por ter duas tatuagens que seriam visíveis com o uso do uniforme e por possuir índice de massa corporal superior a 30, indicando obesidade. Para reverter a situação, ela entrou com um recurso administrativo, que foi negado após os exames serem refeitos em junho de 2017.
A candidata pediu o direito de prosseguir nas outras etapas do processo seletivo para a Marinha, alegando que a obesidade e as tatuagens não poderiam ser motivos de desqualificação no concurso público.
A 1ª Vara Federal de Rio Grande julgou procedente o pedido e a União recorreu ao tribunal pela reforma da sentença, sustentando ser necessário melhor rigor físico e melhores condições de saúde para entrar nas Forças Armadas do que nos cargos públicos civis. O número do processo não foi divulgado. Com informações da Assessoria de Imprensa do TRF-4.
DCM

Anistia Internacional revela crimes contra a humanidade cometidos pelo regime de Maduro


Auxílio-doença do INSS conta na hora de aposentadoria

Aposentadoria com aumento de 30% no valor no INSS pela justiça


MEI, EIRELI, LTDA, ME e EPP: Conheça as diferenças de enquadramento empresarial

Contratada por Gleisi, namorada de Lula tem salário de R$ 17 mil em estatal


Prefeitura de Ourinhos inicia a entrega dos carnês da taxa de fiscalização 2019

Alcolumbre arquiva requerimento de criação da CPI da Lava Toga

Pelo menos 55 cidades, 12 estados e o DF registram atos pró-Bolsonaro

Caminhoneiros comemoram nova regra e vão andar armados, prevê categoria


Caminhoneiros comemoram nova regra e vão andar armados, prevê categoria

23/05/2019   BLOG DO CAMINHONEIRO


Caminhoneiros vão passar a rodar armados pelas estradas do Brasil, com o objetivo de se proteger contra a ação de criminosos. É o que preveem dirigentes de entidades da categoria após o decreto que trata de porte de armas de fogo assinado pelo presidente Jair Bolsonaro na semana passada.
A inclusão dos caminhoneiros na lista atende a uma demanda antiga de muitos deles, que durante as eleições de 2018 apoiaram em peso a candidatura de Bolsonaro. O decreto também contempla categorias como servidores públicos na área de segurança, advogados, proprietários rurais, políticos com mandato e jornalistas que trabalham em reportagens policiais.
O argumento sempre repetido por eles é que – talvez mais do que outros profissionais – estão diariamente expostos nas estradas à ação de ladrões de carga e de caminhões.
“Se não todos, diria que uns 80% dos caminhoneiros que tiverem condições de passar nos exames e que tiverem condições financeiras vão portar armas nos caminhões”, diz Claudinei Pelegrini, presidente da Federação dos Caminhoneiros de São Paulo.
A entidade congrega 18 sindicatos e representa, segundo o dirigente, 278 mil caminhoneiros.
“Hoje os ladrões têm certeza de que o caminhoneiro roda desarmado e por isso não tem medo de roubar carga, de fazer barbaridade, de matar o motorista.”
Outro dirigente de São Paulo, o presidente da Federação dos Caminhoneiros Autônomos de Carga em Geral do Estado (Fetrabens), Norival Almeida, também prevê que haverá uma corrida dos caminhoneiros por portes e por armas de fogo. “Tenho certeza que uma grande parte dos caminhoneiros vai agora procurar ter arma e vai a passar a treinar para atirar”, disse.
Em 2017, houve 26 mil roubos de carga no Brasil (ou 71 por dia), segundo a Associação Nacional de Transporte Rodoviário de Cargas e Logística (NTC e Logística). O prejuízo foi de R$ 1,57 bilhão.
Caminhoneiros colecionam histórias de roubos nas rodovias. Um ladrão que bate na janela do caminhão estacionado num posto de combustível durante a madrugada enquanto o motorista dorme na boleia; ou carros com homens armados que perseguem caminhões nas estradas e os obrigam a parar. Às vezes o alvo é a carga; às vezes é o próprio caminhão. Um Volvo ou um Scania custa cerca de R$ 500 mil. A carga pode valer alguns milhões.
O decreto presidencial menciona “motoristas de empresas e transportadores autônomos de cargas” como uma das categorias que exercem “atividade profissional de risco” e que, portanto, já atendem a um dos requisitos legais para solicitar o porte.
O Brasil tem cerca de 900 mil caminhoneiros autônomos (donos dos caminhões), que representam a maior parte da categoria, segundo a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam).
“Tivemos uma reunião com dirigentes de sindicatos de caminhoneiros da região Nordeste, e todos estão a favor da possibilidade de portarem armas”, disse Tiago Hodan Fava, presidente do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens dos Rio Grande do Norte.
Para ele e outros dirigentes, o fato de o Estado não ter nenhuma condição de vigiar todas as estradas já é uma justificativa para caminhoneiros andarem armados. Além disso, dizem, só o fato de criminosos passarem a suspeitar que o motorista poderá estar armado, já servirá de desestímulo a roubos.
Mas os próprios caminhoneiros admitem preocupações em relação ao novo decreto. Fava cita uma delas: “Existem profissionais e profissionais e, infelizmente, há caminhoneiros que andam drogados sob efeito de rebite. Como pode um cara desses andar armado?”.
“Se não tivermos uma política de segurança de fato, vamos partir para o faroeste: ganha quem sacar mais rápido”, acrescenta Antônio Vitaliano, da Federação dos Caminhoneiros do Rio de Janeiro, a Fecam-RJ. Outra preocupação é mencionada pelo presidente dos Transportadores Autônomos do Espírito Santo, Edicarlos Gedair. “Hoje o trânsito é muito nervoso, toda hora tem discussões banais. Se um motorista pavio curto não tiver preparo, vai acabar se sentindo mais valente armado.”
Fonte: Valor Ecônomico
BLOG DO CAMINHONEIRO

CPF com regras para o Abono Salarial Pis-Pasep


Trio morre em confronto com o Choque na zona leste de Londrina


Justiça Eleitoral cancela mais de 2 milhões de títulos no país


GESTÃO EFICIENTE *Recape sendo realizado em mais uma das entradas de Ourinhos, Av. do Expedicionário*

Mesmo com proibição por lei, sistema de castas continua a existir na Índia


*Prefeitura de Ourinhos promove sábado (25) campanha por um trânsito mais seguro*


Atos a favor de Bolsonaro serão realizados por ‘brasileiros reais’, diz Aleluia

Ex-assessor de Flávio, Queiroz pagou em dinheiro conta de R$ 64 mil em hospital

Advogado é preso suspeito de mandar incendiar Fórum para destruir processos

Guedes diz a revista que pode renunciar se reforma da Previdência não sair


Mantega e ex-BNDES viram réus acusados de fraude de R$ 8 bi

Precisamos dos curativos especiais para Epidermólise Bolhosa no SUS


AME OURINHOS ESTÁ CONTRATANDO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO


AME OURINHOS ESTÁ CONTRATANDO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO



O Ambulatório Médico de Especialidades (AME) Ourinhos está contratando um profissional para a vaga de Técnico em Segurança do Trabalho. São requisitos da vaga: curso Técnico em Segurança do Trabalho, desejável experiência mínima de 6 meses na função, conhecimento do Pacote Office, residir em Ourinhos ou ter disponibilidade para mudança.

Os interessados deverão enviar por e-mail o Curriculum Vitae até o dia 30/05/2019 para o endereço vagaameourinhos@santacasadeassis.org.br discriminando no “assunto” VAGA TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO.

O AME Ourinhos é referência para 13 Municípios, sendo: Bernardino de Campos, Canitar, Chavantes, Espírito Santo do Turvo, Ibirarema, Ipaussu, Óleo, Ourinhos, Ribeirão do Sul, Salto Grande, Santa Cruz do Rio Pardo, São Pedro do Turvo e Timburi. Em 2015 foi o segundo Ambulatório a se tornar AME Mais, com hospital–dia e realização de cirurgias de média-complexidade.
Para saber mais sobre o Ambulatório Médico de Especialidades de Ourinhos acesse: www.ameourinhos.org.br.

Panorama Político: A resposta pode estar no dia 26

Lava Jato bloqueia R$ 2 bilhões do MDB e R$ 800 milhões do PSB

Ex-aluno ateia fogo em escola pública após sofrer bullying

Militares envolvidos em fuzilamento no Rio serão soltos nesta sexta


Veja como o trabalhador garante o auxílio-doença no INSS

SP: 74 escolas móveis do SENAI levam qualificação profissional e ampliam oportunidades para trabalhadores da indústria

Mãe joga filha pequena da janela do 5o andar e pula em seguida


'Peguei meu filho e achei que estivesse morto', diz mãe de criança dopada em creche


Pausa para Saúde: Tireoide


Vaporizador de combustível promete reduzir consumo em até 40%; consegue?

MEI: Atividades que foram desenquadradas este ano

Pai mata os 5 filhos após eles voltarem de viagem à Disney


MEI deve declarar rendimentos de 2018 até o fim deste mês

Nº 2 do PCC pede para sair de presídio federal por "violação da dignidade"... -


Responsabilidade por fornecimento de remédios é solidária, reafirma Supremo


OURINHOS ✏MAIS AVANÇOS NA EDUCAÇÃO📚 *Prefeitura de Ourinhos começa a instalar os 320 novos computadores para atender todas as escolas, possibilitando uma melhor estrutura e ensino de mais qualidade.*

✏MAIS AVANÇOS NA EDUCAÇÃO📚



*Prefeitura de Ourinhos começa a instalar os 320 novos computadores para atender todas as escolas, possibilitando uma melhor estrutura e ensino de mais qualidade.*
🖥🖥🖥🖥🖥🖥🖥🖥🖥🖥🖥
⌨⌨⌨⌨⌨⌨⌨⌨⌨⌨⌨

MODELO E QUALIDADE DOS COMPUTADORES: 
✅Possuem certificações internacionais exigidas por grandes corporações e órgãos públicos como IEC, CISPRs, IEC, EPEAT E RoHS.
✅4gb de memória RAM, 500gb de armazenamento.
✅Processador Intel Core I3 de sétima geração.
✅Placa de rede wifi.
✅Teclados multimídia e mouses
✅Sistema Windows 10 original
✅Monitores de led 19 polegadas com certificação internacional Energy Star com resolução HD.

Na Gestão do Prefeito Lucas Pocay, a EDUCAÇÃO é prioridade!

*PREFEITURA DE OURINHOS*
_Construindo um Novo Futuro_

Tabela do frete é acusada de tirar renda do caminhoneiro e pôr no bolso das transportadoras


Grupo de crianças para adoção ‘desfila’ em passarela de shopping

VAGAS DO PAT OURINHOS PARA O DIA 24/05/2019


OURINHOS EM PLENO DESENVOLVIMENTO *O Shopping está a todo vapor e as melhorias no entorno também.*

Juíza determina a Bolsonaro ressarcir Maria do Rosário por ofensas


Em Cascavel, Bolsonaro diz que quer acabar com radares móveis em rodovias

Prefeitura de Ourinhos e LBV entrega 400 cobertores a famílias em situação de vulnerabilidade social


Maradona é preso ao chegar na Argentina por conta de processo judicial

*CICLOVIAS A TODO VAPOR PELA CIDADE DE OURINHOS*

Seis turistas brasileiros morrem no Chile por inalação de gás

Crise econômica deixa brasileiro distante da casa própria


MAIS SEGURANÇA *Ourinhos possui 8 locais com sistemas Detecta para monitoramento de crimes*

VAGAS DO PAT OURINHOS PARA O DIA 23/05/2019

ASFALTO 100% *Obras de recapeamento avançam no Distrito Industrial 2*

Bolsonaro corrige decreto de armas e veta fuzis

Bolsonaro corrige decreto de armas e veta fuzis

O Antagonista

Jair Bolsonaro publicou um novo texto para o decreto das armas.
Entre as alterações, está o veto ao porte de fuzis, carabinas e espingardas para cidadãos comuns.
Segundo o G1, o Palácio do Planalto informou que a nova norma modifica pontos questionados na Justiça, no Congresso e “pela sociedade em geral”.
O Antagonista

Câmara tira Coaf de Moro e mantém redução de ministérios

Câmara tira Coaf de Moro e mantém redução de ministérios

BEM PARANÁ

A Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira

Por 228 votos, o plenário da Câmara dos Deputados manteve a decisão da comissão mista que analisou a Medida Provisória da Reforma Administrativa (MP 870/19)  e aprovou nesta quarta-feira (22) a volta do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) para o Ministério da Economia. Com isso, o órgão definitivamente sai do Ministério da Justiça e Segurança Pública. A permanência do Coaf na pasta comandada por Sergio Moro era defendida pelo ministro.
Os deputados rejeitaram um destaque que queria restaurar o texto original que determinava que o órgão ficaria sob a guarda do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Entre os deputados, 210 votaram pela aprovação do destaque e quatro se abstiveram.
Criado em 1998, no âmbito do Ministério da Fazenda, o Coaf é uma órgão de inteligência financeira do governo federal que atua principalmente na prevenção e no combate à lavagem de dinheiro.
Ministérios
Um pouco antes, os deputados haviam aprovado o texto base da MP 870/19, que reduziu o número de ministérios de 29 para 22. O texto também transferiu novamente para o Ministério da Justiça e Segurança Pública a Fundação Nacional do Índio (Funai), que também ficará responsável pela demarcação de terras indígenas. Antes o órgão estava subordinado ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos  e a demarcação era uma atribuição do Ministério da Agricultura.
Os deputados firmaram um acordo para evitar uma das polêmicas, a recriação de dois ministérios fundidos (Cidades e Integração Nacional). Pelo acordo os deputados aprovaram a manutenção dos dois órgãos no Ministério do Desenvolvimento Regional, revertendo a mudança proposta pelo projeto de lei de conversão do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).
BEM PARANÁ

Decreto de Bolsonaro libera compra de Fuzil T4, afirma Taurus

Ministério Público vai investigar contas eleitorais de Flávio Bolsonaro e relação com Queiroz


Câmara aprova aéreas estrangeiras e volta do despacho gratuito de mala

GREVE Tudo piorou, dizem caminhoneiros um ano após greve

Câmara impõe derrota a Moro e Bolsonaro e devolve Coaf à Economia

Caixa vai dar desconto de até 90% para clientes com dívidas


Prefeitura de Ourinhos e Sebrae assinam parceria para Programa de Desenvolvimento Local


CCJ deve discutir nesta quarta (22) projeto que permite que Carteira de Trabalho seja emitida por meio eletrônico

Prefeitura promove série de atividades para a família no Parque Ecológico dia 25


Nova etapa do recadastramento biométrico dos eleitores começa em todo país

Delegação paralímpica de Ourinhos conquista 18 medalhas em competição nacional


VAGAS DO PAT OURINHOS PARA O DIA 22/05/2019


Homem morre após rapaz dar mata-leão para defender a mãe no DF


🖲MAIS SEGURANÇA🛰 *Ourinhos já possui Sistema DETECTA*

Prefeitura abrirá concurso público de professores para a Escola Municipal de Música

Dirceu e Cunha dividem cela em Curitiba, diz colunista


Prefeitura finaliza asfalto da Jacinto Sá; obras partem para o Boa Esperança e Distrito Industrial


Homem invade igreja, atira e mata quatro em cidade mineira


Líder de caminhoneiros apoia ato pró-Bolsonaro: ‘Vamos para cima deles’


*OURINHOS EM PLENO DESENVOLVIMENTO*


5 DICAS PARA ABRIR NEGÓCIO COMO MEI


Ministério Público Federal move ação para cobrar do INSS concessão de benefícios em até 45 dias

TRAIÇÃO DIRETA A JAIR BOLSONARO? Líder da bancada da bala fala em impeachment de Bolsonaro: “Luta grande para a direita assumir o poder e ver esfacelando nossa imagem”

TRAIÇÃO DIRETA A JAIR BOLSONARO?


Líder da bancada da bala fala em impeachment de Bolsonaro: “Luta grande para a direita assumir o poder e ver esfacelando nossa imagem”
Revista FORUM

Líder da bancada da bala fala em impeachment de Bolsonaro: “Luta grande para a direita assumir o poder e ver esfacelando nossa imagem”

Em entrevista a Raphael Di Cunto e Marcelo Ribeiro, na edição desta segunda-feira (6) do Valor Econômico, o deputado capitão Augusto Rosa (PR/SP), presidente da Frente Parlamentar da Segurança Pública – a bancada da bala, como é conhecida – disse que a relação ruim com o Congresso faz com que haja risco real de impeachment de Jair Bolsonaro (PSL/SP).
“É triste uma luta tão grande para a direita assumir o poder e ver esfacelando a nossa imagem”, disse Rosa, que lidera a segunda maior bancada do Congresso e uma das principais bases de sustentação do governo.
“Não é opinião pessoal, é o sentimento geral da Casa. Estou com o Bolsonaro até o fim. Se tiver impeachment, eu voto contra, subo, defendo, brigo, uso meu super trunfo. Se afundar o barco, afundo junto. Mas vocês estão ouvindo alguma coisa diferente do que estou falando?”, afirmou.
O parlamentar, que renunciou ao cargo de vice-líder do governo no Congresso, diz que vê com Bolsonaro a repetição do filme que tirou do poder a ex-presidenta Dilma Rousseff (PT), tirada do poder por um golpe parlamentar.
Policial militar da reserva, o deputado paulista diz que o vice-presidente, general Hamilton Mourão (PRTB) – “muito elogiado na Câmara” – tem conversado longamente com os parlamentares e se interessou bastante por um perfil dos 513 deputados elaborado por ele na forma de um jogo de cartas para influenciar nas votações.
“O bombeiro fala que o ambiente está gasado, falta só a faísca para explodir. Ambiente gasado tem insatisfação política e insatisfação popular. A insatisfação política já está instalada, a olhos vistos. E se você juntar com a insatisfação popular, só falta uma faísca”, diz, ressaltando que, caso isso aconteça, “o Mourão assume sim”.
Revista FORUM

Mordomias de ex-presidentes custam caro ao contribuinte; veja os valores

Mais de 70% da violência sexual contra crianças ocorre dentro de casa

SESI Ourinhos recebe a Banda Monallizza, com o show Vamos chamar o Síndico!

Falha em arma impede assassinato de integrantes do MST em fazenda no interior de SP

Bolsonaro reafirma intenção de mudar regras da CNH


VAGAS DO PAT OURINHOS PARA O DIA 21/05/2019

Jacaré é flagrado relaxando sobre boia de jacaré em piscina


Grávida de nove meses é estrangulada e bebê é arrancado de seu útero


OURINHOS - GESTÃO DA INCLUSÃO FAZ BONITO

MPF denuncia três britânicos por tráfico de drogas em veleiro apreendido com brasileiros

EM PORECATU Justiça decreta prisão de avó suspeita de abandonar o neto


Previdência: Bolsonaro lança campanha e destaca importância da mídia

Governo não tem maioria para Previdência, diz presidente de comissão especial


Bolsonaro: Brasil tem tudo para dar certo, mas grande problema é classe política