Em 19 anos, 27 PMs da Rota foram mortos, apenas um em serviço

Em 19 anos, 27 PMs da Rota foram mortos, apenas um em serviço
Thiago Fernandes, do UOL

Matéria do repórter Luís Adorno para o UOL revela que, em 19 anos, 27 PMs da Rota foram assassinados, apenas um durante o serviço. 

A Rota, Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar, é o batalhão de elite da Polícia Militar de São Paulo. 

Duas dessas mortes aconteceram nas últimas duas semanas. Uma delas foi a do cabo Daniel Gonçalves Correa. Assassinado aos 43 anos no último dia 25 de abril, ele queria ser sargento e sonhava viver em Portugal quando se aposentasse.

Nesse mesmo período de 19 anos, policiais da Rota mataram 1.222 suspeitos. Somente em março deste ano, PMs do batalhão mataram oito suspeitos em uma ação em Guararema (SP). Na mesma ação, outros três foram mortos por outras equipes policiais. 

Na maioria dos boletins de ocorrência, uma frase em comum: "os militares foram recebidos a tiros e revidaram à injusta agressão". O último policial da Rota morto em serviço foi atingido em um destes confrontos, em maio de 2000.

No campo político, um dos destaques desta quarta é a volta do ministro da Economia, Paulo Guedes, ao Congresso Nacional. Ele participa de audiência pública na comissão especial da reforma da Previdência. É a primeira ida dele ao Congresso após o caso "tigrão e tchutchuca" na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) no começo de abril.

UOL

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.