MP aponta indícios de organização criminosa do gabinete de Flávio Bolsonaro durante período em que esteve na Alerj

MP aponta indícios de organização criminosa do gabinete de Flávio Bolsonaro durante período em que esteve na Alerj


Foto: Agência Brasil

Promotores responsáveis por analisar o caso apontaram três núcleos de ação no local

Paulo Henrique
: 16 de Maio de 2019


O Ministério Público do Rio de Janeiro aponta indícios robustos de crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa no gabinete de Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, entre 2007 e 2018, período em que foi deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, a Alerj. As informações são do jornal Folha de São Paulo. 
Segundo o Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção, o gabinete de Flávio Bolsonaro apresentou características de uma organização criminosa, “com alto grau de permanência e estabilidade, formada desde o ano de 2007”. A suspeita é que fossem desviados recursos públicos no local.
Os promotores responsáveis por analisar o caso apontaram três núcleos de ação no local. O primeiro agia na nomeação de assessores, outro recolhia e distribuía parte dos salários dos servidores e o terceiro composto por aqueles que concordaram em entregar parte de suas remunerações. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados. 
O presidente Jair Bolsonaro, que está em Dallas, no Texas, comentou as investigações.
“Estão fazendo um esculacho em cima do meu filho”, afirmou.
No dia 24 de abril, a Justiça do Rio de Janeiro autorizou a quebra de sigilo bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro e de mais 85 pessoas e nove empresas. 
Agência RÁDIO MAIS

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.