Servidor usava conexão do STJ para postar ofensas a usuárias do Tinder

Servidor usava conexão do STJ para postar ofensas a usuárias do Tinder

METRÓPOLES

Felipe Menezes/Metrópoles

De acordo com a Polícia Civil, blog que humilhava mulheres era abastecido durante o horário do expediente do funcionário, denunciado pelo MPDFT


O servidor do Superior Tribunal de Justiça (STJ) denunciado pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) por difundir humilhações contra mulheres que mantinham contas no Tinder usava a internet do próprio trabalho para ofender suas vítimas. O caso começou a ser investigado pela Polícia Civil do DF no ano passado, após uma das vítimas registrar ocorrência.

Segundo a Polícia Civil do DF (PCDF), a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) concluiu as investigações sobre o servidor que, em 2016, criou o blog hipocrisia-feminina.blogspot.com.br. A investigação foi aberta depois que uma das vítimas compareceu à unidade policial dizendo que teve seu perfil clonado da rede social Tinder e posteriormente foi difamada pelo blog.
Em depoimento na Deam, o homem assumiu a autoria da página e das publicações. Segundo a PCDF, as postagens eram feitas do celular pessoal dele, utilizando a conexão do STJ, durante o expediente do servidor.
Em nota, o STJ, informou tratar-se “de uma ação civil pública que não tem relação com o Tribunal nem com as atividades desempenhadas pelo servidor razão pela qual não se pronunciará a respeito”. Ainda de acordo com o órgão, “eventuais questões disciplinares são apuradas mediante Sindicância ou Processo Administrativo Disciplinar, assegurando-se ao acusado o contraditório e a ampla defesa”.
METRÓPOLES

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.