Artilheiro da Era Tite decide e Brasil vence a Argentina na semifinal

Artilheiro da Era Tite decide e Brasil vence a Argentina na semifinal

BEM PARANÁ

Gabriel Jesus enfrenta a Argentina: artilheiro da Era Tite

Gabriel Jesus enfrenta a Argentina: artilheiro da Era Tite (Foto: Divulgação/MoWA Press/Pedro Martins)

O Brasil está na final da Copa América 2019. A vaga foi garantida nessa terça-feira (dia 2) à noite, com a vitória por 2 a 0 sobre a Argentina pela semifinal, na partida disputada no Mineirão, em Belo Horizonte. Agora, o time do técnico Tite vai enfrentar o vencedor do duelo entre Chile e Peru, marcado para essa quarta-feira (dia 3) às 21h30. A final será domingo às 17 horas, no Maracanã.
Esse foi o 40º jogo de Tite no comando da seleção, agora com 31 vitórias, 7 empates e 2 derrotas. O treinador completou um ano sem derrotas no comando da equipe – a última foi para a Bélgica, na Copa do Mundo de 2018, em 6 de julho. Desde então, foram 15 jogos (12 vitórias e 3 empates).
ARTILHARIA
O atacante Gabriel Jesus segue como artilheiro da Era Tite, agora com 17 gols em 34 jogos. Foi o primeiro dele na Copa América. O vice-artilheiro da seleção nesse período é Neymar, com 14 gols. Firmino agora soma 12 gols em 37 partidas pela seleção – contando também a Era Dunga.
ESCALAÇÃO
A seleção teve duas mudanças. Na lateral-esquerda, Alex Sandro entrou no lugar de Filipe Luís, em recuperação. No meio-campo, Casemiro voltou após suspensão. O esquema tático foi o 4-1-4-1, com Gabriel Jesus (direita), Everton (esquerda), Arthur (centro) e Coutinho (centro) na linha de quatro. A Argentina veio no 4-3-1-2, com Lautaro e Aguero no ataque e Messi como meia-atacante.
PRIMEIRO TEMPO 
O começo do jogo foi tenso, com lances violentos por parte dos argentinos. Os brasileiros não perderam a concentração e apostaram nos passes curtos, construíndo a jogada desde a defesa, para controlar o jogo. E conseguiram. Aos 19 minutos, Daniel Alves fez jogada espetacular, com dois belos dribles, e tocou para Firmino. Ele cruzou e encontrou Gabriel Jesus livre para marcar: 1 a 0.
BOLA NA TRAVE
A Argentina reagiu depois do gol e incomodou aos 29. Messi cobrou falta e lançou para a área. Aguero apareceu livre e cabeceou a bola no travessão. O Brasil recuou e teve dificuldades para contra-atacar. Tite mudou para o 4-2-3-1, com Arthur recuando para volante.
SEGUNDO TEMPO
No intervalo, saiu Everton e entrou Willian. A Argentina conseguiu dominar o início e levou perigo em dois lances. O Brasil reagiu aos 10, em bela jogada de Gabriel Jesus, que deixou Coutinho na cara do gol. O meia, porém, chutou para fora. Os gringos quase empataram aos 11. Messi chutou na trave e quase aproveitou o rebote. Aos 18, Marquinhos saiu lesionado. Entrou o paranaense Miranda. O segundo gol veio em contra-ataque, aos 25. Gabriel Jesus disparou em velocidade, passou por dois e rolou para Firmino, livre, chutar. Aos 35, saiu Gabriel Jesus e entrou o volante Allan.
ESTATÍSTICAS
Em 90 minutos, o Brasil teve 49% de posse de bola, somou 4 finalizações (3 certas), 85% de eficiência nos passes e 6 escanteios. A Argentina arrematou 14 vezes (2 certas) e teve 51% de posse de bola, 85% de eficiência nos passes e 4 escanteios. Os dados são do Sofascore.
BRASIL 2 x 0 ARGENTINA
Brasil: Alisson, Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro; Arthur, Coutinho, Gabriel Jesus (Allan) e Everton (Willian); Roberto Firmino. Técnico: Tite
Argentina: Armani; Foyth, Pezella, Otamendi e Tagliafico (Dybala); Paredes, De Paul (Lo Celso) e Acuña (Di María); Messi, Aguero e Lautaro. Técnico: Scaloni
Gols: Gabriel Jesus (19-1º) e Firmino (25-2º)
Cartões amarelos: Tagliafico, Acuña, Lautaro, Foyth (A). Daniel Alves (B). 
Árbitro: Roddy Zambrano (EQU)
Público: 52.345 pagantes
Renda: R$ 18.700.000,00
Local: Mineirão
BEM PARANÁ

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.