Padrasto que abusou de jovem desde a infância é condenado a 35 anos de prisão

Padrasto que abusou de jovem desde a infância é condenado a 35 anos de prisão

VARELA NOTÍCIAS

Homem foi condenado pelos crimes de lesão corporal no âmbito da violência doméstica, tortura e estupro de vulnerável

O padrasto da jovem Eva Luana foi condenado a 35 anos e 21 dias de reclusão em regime fechado, pela Justiça. O juiz Ricardo José Vieira de Santana publicou a decisão nesta quarta-feira (14). Thiago Oliveira teve a prisão preventiva decretada em fevereiro, após o Ministério Público do Estado da Bahia o denunciar à Justiça.

Além dos 35 anos de prisão em regime fechado, Thiago foi condenado a mais um ano e três meses de detenção em regime aberto. Ele foi sentenciado pelos crimes de lesão corporal no âmbito da violência doméstica, tortura e estupro de vulnerável, de acordo com a MP-BA.
Caso
Uma mulher de 21 anos usou as redes sociais para denunciar agressões sofridas pelo padrasto durante nove anos. Segundo Eva Luana, moradora do município de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), os abusos começaram quando ela tinha 12 anos de idade.
“Minha mãe era agredida, abusada, violada e torturada quase todos os dias. Meu padrasto era obsessivo e ciumento com ela. Resumindo de uma maneira geral, ela era agredida com chutes, joelhadas, objetos. Era abusada sexualmente de todas as formas possíveis. Era obrigada a tomar bebidas até vomitar e quando vomitava tinha que tomar o próprio vômito como castigo”, descreveu.
Aos 13 anos, Eva chegou a denunciar o agressor, mas, segundo ela, foi obrigada a retirar a queixa por ameaças do padrasto. Veja o post abaixo na época:
VARELA NOTÍCIAS

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.